O River Raid e a minha vida!


Por Tania Klein




Se você tem menos de 30 anos, talvez não conheça, mas o River Raid foi um jogo de vídeo game muito famoso nos anos 80. Eu era fã deste jogo do Atari. Claro que, nem se compara aos jogos de hoje, mas ele para mim marcou demais. Falar dele hoje me dá uma certa nostalgia, mas me coloca novamente frente a frente a um dos melhores conceitos que pude ter e entender da vida. Assim como no River Raid, só passamos para a próxima fase se realmente dominarmos a fase que estamos. Isso acontece em todos os jogos, até no Mario Bros, certamente, mas o meu xodó é este aqui. Como ele influenciou minha vida?

Um jogo 2D, e nem sabíamos que era possível ter jogos com realidade virtual, simples, com um “joystick” complexo de 1 botão e 1 alavanca, cartuchos que as vezes emperravam e era necessário tirar do aparelho dar uma sopradinha e continuar jogando, tudo isso preso a fios e cabos. Para a época, tudo avançado.
Mas e o jogo? Ah, esse é o ponto.

O cenário era um rio, que ficava largo ou estreito, conforme avançávamos, pois era o avião que sobrevoava o rio e era justamente ele que tínhamos que controlar. Os níveis eram divididos por pontes, que tínhamos que atirar para destruir e de tempos em tempos apareciam obstáculos como navios e helicópteros que precisávamos abater ou desviar e ainda corríamos o risco de ficar sem combustível. Se você não jogou, não tem idéia do que era conseguir estourar uma ponte sem ouvir a sirene do combustível acabando! Super emoção!

E, aonde está a lição da vida?

Eu percebi muito cedo que alguns acontecimentos eram muito parecidos em minha vida. Podiam ser em épocas diferentes, com pessoas diferentes, mas os fatos eram semelhantes, estavam ali, se repetindo. Foi difícil entender que assim como no jogo, enquanto eu não dominasse a fase que estava, ou seja, não tivesse realmente aprendido a lição e colocado o aprendizado em prática, as lições se repetiriam.

Concluir isso, foi relativamente tranquilo, mas, como saber qual o aprendizado por trás de cada situação? Como entender que o sofrimento, a dor, eram resultados de minhas próprias ações (realizadas ou ignoradas) e pensamentos? E, pior, como saber se o que estava fazendo era o suficiente para não ter que passar por aquilo novamente?

No jogo, se deixasse de abastecer o avião quando passava por uma bomba de combustível, corria o risco de ficar sem para completar o nível. Na vida, quando não me preparava, acabava tendo que voltar e refazer a lição.  O mais interessante foi o que demorei mais tempo para aprender. Enquanto eu tentava descobrir qual a lição, ou seja, o que tinha que fazer, deixava de perceber o que já estava aprendendo e com isso, não praticava. Parece maluquice, mas é bem assim. Se, ao chegar na próxima fase da vida eu não colocasse o aprendizado em ação, começava a passar novamente por problemas parecidos! No jogo, se esquecesse de abastecer, não acelerasse ou freasse na hora certa, corria o risco de morrer e ter que começar tudo outra vez.

Foi depois de muito tempo que entendi também, que a gratidão e o perdão são irmãos, sem eles não avançamos. Se não fizermos as perguntas certas, receberemos respostas erradas.
Como no jogo, aceitar que falhei, me perdoar, agradecer por ter a oportunidade de continuar a aprender e, com muito mais vontade: continuar querendo passar para a próxima fase.


Esse texto fez sentido para você? Aproveite para comentar, curtir e compartilhar.

Gostou? Curta, compartilhe, comente!

Sou Tania Klein, disposta a ajudar você a Construir sua Carreira e Vida!

Tania KleinProfessional & Self Coaching pelo IBC - Instituto Brasileiro de Coaching, Especialista em Gestão de Pessoas pela Universidade Tuiuti do Paraná, Pós Graduada em Psicologia Organizacional e Graduada em Psicologia pela mesma instituição. Mais de 15 anos de atuação dentro da área de Recursos Humanos, frente à processos de Recrutamento e Seleção, Treinamentos, Gestão de Pessoas, Desenvolvimento de Lideranças.

Quem não chora não mama!


Por Tania Klein




Se eu estivesse escrevendo em dissertações do ENEM ou solicitadas por empresas, certamente não utilizaria jargões ou ditos populares, pois sabemos que deixam o texto pobre. Como desejo transmitir uma mensagem que seja entendida por todos, vou usar vários ditos populares aqui, perdoe-me, caso não goste.

Ao iniciar sua vida profissional, pode ser que tenha feito as suas escolhas de acordo com a sugestão e orientação de quem convivia com você, tipo “filho de peixe, peixinho é”, ou por orientação ou por modelo, no melhor estilo “maria vai com as outras”. As escolhas profissionais são normalmente feitas antes de se ter a noção real do que se gosta, deseja ou de se conhecer boa parte das atividades que existem, afinal, surgem profissões novas todos os dias. Como temos que “colocar o carro na frente dos bois” e escolher para trabalhar, muitas vezes concluímos que não era bem esse o caminho que deveríamos ter percorrido, ou seja, chegou no “fim da picada”.

Mas, antes que você diga “agora Inês é morta”, vou te dizer que mudar é sempre possível, mas para isto é importante saber o que deseja, o que quer, o que gosta, ou seja, você precisa se conhecer. Você tem uma outra possibilidade também que é “fazer vista grossa” e continuar sua vida, da maneira como está, “dançando conforme a música” , você faz de conta que é feliz e todos acreditam nisso e você “fica a sombra da bananeira”.

Certo, você pode estar pensando que eu estou “fazendo tempestade em copo d´água”, pois não é bem assim, afinal, você pode aprender a amar seu trabalho. Claro que pode! Pode se adaptar a qualquer situação, pois esta é uma característica fantástica do ser humano, adaptabilidade, assim como a zona de conforto é uma delícia, mas não ajuda em nada.

Como não estou aqui para “discutir o sexo dos anjos” ou “encher linguiça” vou te falar logo o que acontece. Mesmo que sua escolha tenha sido a mais perfeita possível, e você seja muito feliz em sua profissão, existem momentos também que o crescimento pode estar te rondando e você ainda não estar preparado ou não estar totalmente certo do caminho a seguir, sendo que, “para quem não sabe aonde vai, qualquer caminho serve”.

Para facilitar, vou “unir a fome e a vontade de comer”!

Tanto quando as escolhas são precoces e “antes tarde que nunca” você percebe que pode ser feliz de outra maneira, quanto quando você está certo de que escolheu bem, mas precisa se aperfeiçoar para crescer, uma grande alternativa é o AUTOCONHECIMENTO. 

Quando mais você se conhecer, mais saberá o que deseja para sua vida, para você!

Então, “nada como um dia atrás do outro” para que você se conheça, saiba o que deseja e faça as escolhas certas! Nada de ficar “na rua da amargura” achando que o mundo acabou, mas, sendo consciente de que “não se faz omelete sem quebrar os ovos”, portanto, sebo nas canelas! Comece agora o novo momento da sua vida! Repense, reestruture sua carreira!

Gostou? Curta, compartilhe, comente!


Sou Tania Klein, disposta a ajudar você a Construir sua Carreira e Vida!

Tania KleinProfessional & Self Coaching pelo IBC - Instituto Brasileiro de Coaching, Especialista em Gestão de Pessoas pela Universidade Tuiuti do Paraná, Pós Graduada em Psicologia Organizacional e Graduada em Psicologia pela mesma instituição. Mais de 15 anos de atuação dentro da área de Recursos Humanos, frente à processos de Recrutamento e Seleção, Treinamentos, Gestão de Pessoas, Desenvolvimento de Lideranças.

Pelo Celular ou Tablet Recomende este produto pelo WhatsApp

Estratégia para buscar oportunidade de emprego, você já estabeleceu a sua?


Por Priscila Timbó



O país passa por um momento bastante delicado, mas o mercado lentamente começa a se aquecer e novas vagas voltam a surgir.

Quem está buscando por um novo emprego, muitas vezes não sabe qual caminho seguir e em meios a tentativas e erros, acaba ficando para traz por não saber o que fazer.

Uma das etapas do processo de recolocação profissional é a prospecção de emprego.

A prospecção por oportunidades precisa de foco, planejamento, ação, melhoria continua e resultado. E assim como na área comercial é preciso desenvolver métodos para alcançar resultados positivos.

Prospecção é uma palavra com origem no latim prospectione que significa a ação de prospectar ou pesquisar.

A prospecção de clientes é uma área importante do mundo empresarial, porque consiste no conjunto de métodos usados para procurar e conquistar financiadores ou clientes. Intimamente relacionada com a prospecção de mercado, a prospecção consiste em analisar minuciosamente e estudar as oportunidades oferecidas pelo mercado.

Prospectar clientes nada mais é do que encontrar clientes certos para os seus esforços de vendas. Quanto mais afinado estiver o seu processo de prospecção, maior a taxa de conversão dos vendedores, melhores os resultados da empresa.

Do mesmo modo a prospecção por uma nova oportunidade de emprego nada mais é do que utilizar métodos para procurar e conquistar um novo emprego.

O sucesso para conquistar um novo emprego depende de ações bem organizadas e de um plano de prospecção bem estruturado. Improvisações e confiança em excesso podem causar atraso ou perda de oportunidades. Por isso, antes de sair procurando vagas, é preciso organizar o processo

planejamento de busca por um novo emprego nesta etapa é muito importante. É essencial separar um tempo da rotina diária para preparar a prospecção e não deixar de cumpri-lo.


E você como está realizando a sua prospecção de oportunidades profissional?


Priscila Timbó, é psicóloga, pós-graduada em Gestão de Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas. Consultora especialista em Transição de Carreira e Recolocação Profissional (Jobhunter).
Tem como missão contribuir para que o profissional conquiste o sucesso almejado para sua carreira. Auxilio você a ser o seu melhor vendedor para conquistar o seu emprego!
Quer orientação ou aprender mais para melhorar sua busca por um emprego? Me siga no LinkedIn ou entre em contato: priscila.timbo@hotmail.com.

Pelo Celular ou Tablet Recomende este produto pelo WhatsApp

Cultura do pessimismo e os vampiros da vida real!


Por Carla Galo



Quantas vezes você falou para si mesmo ou esbravejou em alto e bom tom: este mundo não tem mais jeito.

Esse desabafo, que muitas vezes vem acompanhado de catarse, choro, explosão gestual, desânimo ou prostração, sim pode ter uma motivação real. 

Notícias catastróficas, algo ruim que tenha acontecido com ou perto de você, lhe farão ver o mundo como algo complexo e negativo.

Um espaço físico ruim de viver e sem solução.

Falar ou pensar desta forma esporadicamente faz parte dos altos e baixos da vida cotidiana.

Mas atenção, se esta frase tem sido uma constante na sua vida, avalie se você não está convivendo com um ou vários “vampiros da vida real”.

Quem são esses vampiros? Os pessimistas crônicos.

O pessimismo definido na língua portuguesa como tendência para ver e julgar as coisas pelo lado desfavorável.

Disposição de quem sempre espera pelo pior, tem sua base filosófica na teoria do alemão Arthur Schopenhauer (1788-1860) e em seus seguidores.

O filósofo descreveu uma doutrina metafísica ou moral segundo a qual os aspectos maus ou negativos da existência superam os bons ou positivos.

Para a psicologia, o pessimismo pode ser um sintoma de doenças como a depressão.

Os pensamentos e as manifestações pessimistas, neste sentido, podem refletir a existência de um transtorno emocional que se caracteriza pelo abatimento e pela infelicidade.

Conviver com pessoas com essas características é metaforicamente falando uma luta vampiresca, pois elas não sugam seu sangue, mas sugam sua energia, sua alegria, sua produtividade.

Qual a solução?

Primeiro saiba que se o mundo tem jeito ou não, depende também de você.

Seja protagonista, ou no mínimo atuante da vida, não um expectador de um espetáculo com tendência para a tragédia.

Faça sua parte para construir um mundo melhor, uma vida saudável e feliz.

Se o vampiro que suga sua energia é inevitável, alguém que você não vai romper, mudar ou abandonar, faça uma blindagem.

Se cuide, se fortaleça, não deixe se contaminar, separe o que é seu de bom e compartilhe com pessoas que estejam na mesma sintonia.

Tenha fé, esperança e cultive a alegria de viver.

Como citou Eisenhouwer: “O mundo pertence aos otimistas. Os pessimistas são meros espectadores. ”
Carla Galo, Profissional com atuação na área de Treinamento e Desenvolvimento, formada pela PUCRS, atualmente Palestrante Comportamental & Motivacional. Empreendedora, aos 25 anos decidiu investir na carreira de PALESTRANTE e fez desta sua atividade com maestria. São mais de 28 anos dedicados EXCLUSIVAMENTE a atividade de PALESTRAR.Iniciou como Instrutora de Treinamento autônoma nas áreas de Relacionamento e logo passou a falar para grandes plateias sobre COMPORTAMENTO HUMANO. Especialista em desenvolvimento de Talentos Humanos, Gestão de Negócios e Endomarketing. É uma observadora atenta das mudanças comportamentais e sociais e se mantém em constante aperfeiçoamento.Utiliza a INTERATIVIDADE e CUSTOMIZAÇÃO na metodologia TALK SHOW, uma animada troca de ideias entre plateia e palestrante. 
                                     (21)9.7626.0405 (71)3028.0405  - carlagalo@carlagalo.com.br -  www.carlagalo.com.br

https://www.linkedin.com/in/carla-galo-6080532b

Pequenas dicas para uma grande diferença!


Por Paulo Cezar Gouvea


Seja sempre você mesmo, por mais que a situação esteja complicada, mantenha esta postura.
Tenha atitude e comportamento ético ante a sociedade e a você mesmo. Seja sincero, sereno e tenha hombridade consigo e com o próximo.

Pense e tenha atitudes positivas, ignore o negativismo e o pessimismo, só lhe atrapalham.

Mantenha a calma, seja paciente e íntegro consigo e com o próximo, procure ser calmo quando todos já perderam a paciência.
Como estou enxergando os outros e como os outros estão me enxergando pessoal e profissionalmente? Considere esse ponto de vista e faça uma pequena reflexão.

Tenha Fé acima de tudo, acredite e confie sempre, se as coisas não acontecem do jeito e na hora que espera, é porque esse não é o momento ainda.

Abandone os fantasmas do passado. Passado é para ser lembrado e melhorado constantemente. Com o passado se aprende e não a ele se prende.

Seja humilde principalmente nas vitórias, assim se distingue verdadeiramente um vencedor de um perdedor.

Reconheça e respeite, tanto você como ao próximo, lembre-se da seguinte premissa: “O que você não quer para si não deseje para o próximo”.

Reconheça que você tem limitações e que os outros também as têm, lembre-se dessa outra premissa: “Não julgueis para ser julgado”.

Respeite o espaço do próximo, quem quer ser respeitado começa respeitando.

Seja mais tolerante, menos ignorante e menos intransigente, às vezes, as complicações somos nós quem as criou e quando percebemos, o tempo passou.

Não reclame demasiadamente e não coloque a culpa nos outros, quando o erro esta contigo mesmo.

Ouça mais e fale menos e respeite a vez do próximo, assim como ele o respeita.

Segure a empolgação, por mais que seja impossível em muitos casos ela só nos atrapalha.

Fale no momento certo, na hora certa e tenha certeza de que as pessoas estão prestando atenção em você. O Mercado atual pede que você seja: Preciso, Objetivo e Conciso. E muita atenção com o que você fala isso pode vir a ser usado contra você mesmo.

Saiba esperar a sua vez, por mais que a pressa o domine. Domine-a e não o contrário, afinal você levou exatos noves meses para aqui chegar e vai ter pressa justo agora? Não faz muito sentido.

Confie nas pessoas assim como elas confiam em você. Seja sincero e paciente com elas e procure acima de tudo demonstrar sinceridade, humildade e respeito, isso abre inúmeras portas e lhe dá um leque de oportunidades.

Seja mais solidário e mais humano com as pessoas, pois na maioria das vezes, as pessoas só querem alguém para conversar ou simplesmente lhe ouvir.

Ajude os outros e não espere nada em troca. Aprenda e se surpreenda com as pessoas afinal elas têm muito que passar, cada um é uma escola diferente, uma nova forma de aprendizado e desenvolvimento e por fim, seja hoje a benção na vida de uma pessoa, assim como alguém já foi contigo um dia.

O reconhecimento e o sucesso vêm das pequenas coisas, das pequenas atitudes, dos pequenos gestos e principalmente: da atenção sincera que você dá ao outro. Em muitas vezes é preciso abrir mão da sua opinião em detrimento do próximo, pois de fato, não há um milagre para o seu desenvolvimento, a única magia existente é ser sempre você mesmo e independente da situação ou momento vivido.


E por fim, seja feliz diariamente, mesmo que as coisas não estejam ao seu agrado ou cada vez mais difíceis, pare e pense: A vida passa muito rápido para se prender a sentimentos que não levam a nada e a lugar algum, apenas ao desespero ou a uma profunda depressão. Ame mais para ser mais amado e sucesso em suas empreitadas.

Paulo Cezar Gouvea, Especialista em Planejamento Estratégico e Gestão da Qualidade, é também Bacharel em Administração, casado, possui uma filha e escreve por gostar dessa que também é uma das mais belas formas de se expressar. Tem passagens pelas Áreas: Administrativa, Financeira, Logística/Operacional e Recursos Humanos.

Pelo Celular ou Tablet Recomende este produto pelo WhatsApp

Cresça e Apareça


Por Tania Klein




Aposto que algum dia na sua vida você já ouviu essa frase, e se ouviu, alguma reação, sensação ela te traz. Boa ou ruim, essa sensação de alguma maneira gerou algum pensamento, atitude, sentimento em você agora. Acertei? Eu também tinha sensações das mais diversas ao ouvir esta frase, e, sinceramente, não gostava de algumas delas, mesmo que me colocassem em ação (pois muitas vezes era contrariada). Afinal, não há ganho sem dedicação, empenho e não raro, sacrifícios.

As vezes temos sentimentos inexplicáveis ao ouvir algumas frases e palavras e nem temos ideia do porquê. Essas gravações são feitas quando ainda somos muito jovens e nos acompanharão pelo resto da vida, se deixarmos. Por isso, sempre que posso, retomo o quanto é importante o AUTOCONHECIMENTO, quer seja para sua vida pessoal ou profissional.

Sem se conhecer, seus relacionamentos podem ser desastrosos, imagine então relações profissionais? Você poderá nascer, viver e morrer acreditando em coisas que poderiam ser muito menos dolorosas para você. Mas, como meu objetivo neste texto é outro, vou voltar ao tema.

Dado isso, decidi colocar este título, provocador, para te passar algumas dicas bem legais de como crescer nas redes e ampliar com isso suas oportunidades:

Organize-se:

Mantenha uma agenda de atividades que incluam:

·         Cadastrar-se em sites, grupos de discussão, fanpages e blogs dos quais possa participar, ativamente;
·         Atualizar seu perfil no IN diariamente e nos demais sites semanalmente;
·         Ter uma rotina como se estivesse trabalhando.
Cresça e Apareça
Comece a se divulgar:
·         Compartilhe INFORMAÇÕES pertinentes a sua área e que possam ser úteis para mais pessoas;
·         Escreva e publique artigos ou textos que possam expor seu modo de pensar, relacionados sempre a sua área de atuação ou a que deseja atuar;
·         Seja atuante em discussões e forneça ajuda;
·         Tenha atitudes diferentes para conseguir resultados diferentes.
Ao mesmo tempo que ouço: “cresça e apareça” lembro de outro jargão: “quem não é visto não é lembrado”. Então outras dicas surgem:
·         Amplie suas conexões de forma positiva;
·         Crie reciprocidade, ou seja, comente o que os outros postam, curta, compartilhe;
·         Seja perseverante e constante em suas ações, o resultado de hoje pode ser bem diferente amanhã;
·         Seja claro, objetivo e coerente em suas atitudes nas redes sociais;
·         Evite a zona de conforto e a inércia que existe nela, pesquise, inove, reinvente-se.
·         Se puder, participe de ações sociais, retribua, contribua. Seja grato.

A vida é aquilo que está acontecendo lá fora, seja ativo na sua! Ninguém vai te perguntar se está pronto, a vida não vai ficar te esperando, ela vai acontecer, de qualquer maneira, então, aproveite cada momento para crescer um pouco, orgulhe-se de cada passo que der!

Cresça e apareça, não o contrário.

Sou Tania Klein


Ajudo pessoas a Construírem suas Carreiras e Vidas!

Tania KleinProfessional & Self Coaching pelo IBC - Instituto Brasileiro de Coaching, Especialista em Gestão de Pessoas pela Universidade Tuiuti do Paraná, Pós Graduada em Psicologia Organizacional e Graduada em Psicologia pela mesma instituição. Mais de 15 anos de atuação dentro da área de Recursos Humanos, frente à processos de Recrutamento e Seleção, Treinamentos, Gestão de Pessoas, Desenvolvimento de Lideranças.

Pelo Celular ou Tablet Recomende este produto pelo WhatsApp

Você não serve pra nada!


Por Tania Klein





Tem uma hora da vida profissional em que nosso nome ganha um sobrenome, o da empresa que trabalhamos ou do produto que vendemos ou usamos. E, nessas horas, começamos a perceber o quanto estamos diluídos, quanto nos deixamos de lado. Mas, desde quando? Quando começamos a ser uma marca, um logotipo e abandonamos a nós mesmos?

Você já se pegou pensando: Quem sou eu? O que eu faço de bom? Quais as minhas qualidades? Quais as minhas melhores habilidades?

E, junto com esse turbilhão de perguntas, vem a pior constatação em forma de mais um questionamento: eu sou feliz assim?
E, não raramente, a resposta é: NÃO! Eu faço isso por que sempre fiz. Mas, não sou feliz.

E novamente outras tantas perguntas angustiantes começam a rodar em sua cabeça. Pra que eu sirvo? O que estou fazendo aqui? Qual minha missão de vida?

Somos formatados para responder e não questionar, por isso, caso esteja iniciando sua carreira, comece a se fazer as perguntas certas, para contruir sua trajetória com um bom planejamento e sabendo o que deseja de sua vida pessoal e profissional.

Mas, como conseguir a resposta para todas estas perguntas? Será que ainda dá tempo? Será que mudar é uma boa opção?
Pois existe apenas uma resposta para todas as perguntas e que será a responsável por sua libertação: AUTO CONHECIMENTO.
Simples assim!

Somos forçados a vida toda a tomar decisões para as quais nem sempre estamos preparados e vamos indo em frente, sem ao menos parar para nos observar de verdade. Você já se ouviu em conversas fora do ambiente de trabalho? Sobre qual assunto mais ama falar, 
Tanto nas rodas de amigos quanto em sua casa? Suas leituras são de que tipo de assunto? Quando procura filmes, programas de tv, o que gosta de ver? Sua paixão está associada ao que você faz? Consegue se imaginar fazendo isso o restante de sua vida?

AUTO CONHECIMENTO

A resposta é simples.

Comece a se observar, veja os detalhes de seu dia a dia. Para isso, esteja realmente presente na sua vida, se observe. Certamente haverão algumas coisas que você fará com grande satisfação, gosto, prazer e outras que fará por não ter opção. Anote cada uma delas, registre seus sentimentos e realize um levantamento de gostos e desgostos a seu respeito. Por uma semana, seja seu observador. Avalie o resultado, seja seu próprio crítico, mas sem culpa.

Aproveite a oportunidade de se conhecer para orientar seus próximos passos. Se descobrir que precisa mudar, excelente! Ótima oportunidade para reciclar sua vida! Se perceber que é feliz, melhor ainda, ótima situação para se aperfeiçoar!

Não precisamos seguir um caminho infelizes por que estamos habituados a ele.

Podemos e devemos mudar para encontrar nossa felicidade, entretanto, esta mudança precisa ser coerente, integra e embasada em nós mesmos, em nosso AUTO CONHECIMENTO.

Se gostou deste texto, compartilhe e faça com que mais pessoas possam ler.

Curtindo e comentando me ajuda a entender se estou indo bem, que tal me dar um feedback?


Sou Tania Klein

Ajudo pessoas na Construção de suas carreiras e vidas!

Espero ter colaborado! 


Tania KleinProfessional & Self Coaching pelo IBC - Instituto Brasileiro de Coaching, Especialista em Gestão de Pessoas pela Universidade Tuiuti do Paraná, Pós Graduada em Psicologia Organizacional e Graduada em Psicologia pela mesma instituição. Mais de 15 anos de atuação dentro da área de Recursos Humanos, frente à processos de Recrutamento e Seleção, Treinamentos, Gestão de Pessoas, Desenvolvimento de Lideranças.

Pelo Celular ou Tablet Recomende este produto pelo WhatsApp

Liderança, o bem servir!


Por Paulo Cezar Gouvea




Seguramente a frase bíblica: “Eu vim para servir e não para ser servido!” extraída do Evangelho de São Marcos (10:45) nos diz muita coisa em sua essência, ou seja, um claro sinal de que a Liderança é mais um ato de solidariedade do que o pleno Poder como parece.

Ser líder, antes de tudo é colocar-se a serviço. É colocar-se principalmente no lugar do outro. Colocar-se no lugar daquele que esta sendo subordinado, dando claros sinais de que a empatia é uma necessidade extrema nesse sentido. Pois a liderança um dia passa, mas, os exemplos outrora praticados, esses permanecem.

Uma pessoa não nasce Líder, vai ganhando esse status e o amadurecendo ao longo de sua vida, de sua trajetória pessoal e consequentemente profissional. Por isso a clara importância de valorizar aqueles que estão ao seu redor, ao seu lado, à sua própria equipe de trabalho, enfim, aqueles que de fato o apoiam, pois essa atitude o torna um exemplo a ser seguido, compreendido e imitado realmente.

Ser Líder, não significa exatamente ser um chefe de departamento, coordenador de equipes, gestor de pessoas, supervisor, sênior, etc. Ser líder é mostrar-se sereno, ter bom senso, manter-se tranquilo perante as grandes dificuldades que o cercam, dos desafios constantes, dos conflitos interpessoais, dos problemas de relacionamentos, da pressão exercida pelo trabalho, enfim, inúmeros são os adjetivos que fazem parte desse cenário, mas, sair-se bem e por cima deles, denotam explicitamente o grau de maturidade, flexibilidade, compreensão e entendimento daquele que esteja exercendo efetivamente essa posição propriamente dita.

Os desafios são inúmeros e constantes realmente e fazem parte desse cenário, mas, convém ressaltar que são de extrema importância para a evolução do Líder, ou seja, não esperar apenas pelas facilidades e sim, ter a certeza de que há muita coisa que surge apenas nos momentos em que esta executando tal atividade ou ainda, a frente desse cargo ou nessa posição.

Um líder erra e muito, se equivoca às vezes, falha em alguns momentos, pois é um ser humano e como qualquer outro, é natural e faz parte. Isso não significa que estando à frente de uma equipe não vá errar ou falhar, inclusive, essa ação já esta embutida e faz parte do processo. O que não pode acontecer é uma atitude dessas tornar-se recorrência, demonstrando claro desinteresse e ao mesmo tempo, desrespeito com todos aqueles que estão à sua volta ou ainda, se desfazendo de um investimento outrora creditado pela empresa, companhia que faça parte.

Resumindo, não existe uma “fórmula mágica” para ser ou tornar-se Líder, o que se espera, é que o detentor de uma posição como essa, use sempre o bom senso, não utilize o cargo como trampolim para alçar voos maiores, passando por cima das pessoas e em alguns casos, ultrapassando certos valores pessoais. Devem-se passar por cima das barreiras, desafios, mas, de pessoas, jamais.


O verdadeiro Líder serve primeiro para depois ser servido, esse é o maior exemplo deixado e escrito há mais de dois mil anos, não sendo, portanto, uma novidade e sim, uma lição a ser lida, interpretada e aprendida diariamente. Se alguém o colocou numa posição como essa, significa que confia e muito no trabalho, discernimento, senso crítico e espírito de equipe da pessoa que estará ocupando essa posição. Claro que sabemos que existem os casos de favorecimento, troca de favores e etc., mas, nesses casos deve prevalecer o bom senso sempre, pois o Líder trabalha para pessoas e com pessoas, o respeito e a solidariedade sãos os maiores exemplos a serem praticados e deixados para todos, independentemente de quem seja.



Paulo Cezar Gouvea, Especialista em Planejamento Estratégico e Gestão da Qualidade, é também Bacharel em Administração, casado, possui uma filha e escreve por gostar dessa que também é uma das mais belas formas de se expressar. Tem passagens pelas Áreas: Administrativa, Financeira, Logística/Operacional e Recursos Humanos.

Pelo Celular ou Tablet Recomende este produto pelo WhatsApp

O Que Você Faria


Por Tania Klein





Lenine
 
“Meu amor, O que você faria
Se só te restasse esse dia?
Se o mundo fosse acabar,
Me diz o que você faria”

Já parou para pensar que o único tempo que você tem é o AGORA? Este dia, este minuto. Nós temos sempre a sensação “da vida inteira pela frente”, mas e se a música estiver certa? Se te restar apenas este dia? Que você faria? Imagino que, muitas ideias podem estar surgindo agora em sua mente. Espero que elas sejam de coisas a fazer e não de mágoas, arrependimentos e sentimentos de perdas por ter deixado muitas coisas sem fazer.

“Ia manter sua agenda
De almoço, hora, apatia?
Ou esperar os seus amigos
Na sua sala vazia”

Como está mantendo suas amizades? Sua família? Se pensarmos a “sala vazia” como nossa mente e coração, será que o espaço está vazio?  Ou aquecido de bons sentimentos, lembranças e pessoas? Sua agenda reflete compromissos, tarefas, atividades sem fim, frias, sem coração? Você tem a oportunidade neste momento, de acrescentar vida a sua vida. Isso mesmo, que tal viver o momento, com o grato olhar de quem está em pleno desenvolvimento, crescimento e aprendizado?

“Meu amor
O que você faria
Se só te restasse esse dia?
Se o mundo fosse acabar
Me diz o que você faria

Corria pr'um shopping center
Ou para uma academia?
Prá se esquecer que não dá tempo
O tempo que já se perdia”

O que realmente é importante para você? Para essas coisas importantes e principalmente, para você mesmo está dedicando tempo de qualidade? Se te perguntarem agora, ‘como vai você’? que tipo de resposta você consegue dar? Já parou para pensar que você vive no mundo que cria para si? Se for repleto de queixas, reclamações, assim será. Se houver gratidão, amor, reciprocidade assim será seu universo.

“Meu amor
O que você faria
Se só te restasse esse dia?
Se o mundo fosse acabar
Me diz o que você faria

Andava pelado na chuva?
Corria no meio da rua?
Entrava de roupa no mar?
Trepava sem camisinha?
Meu amor
O que você faria?
O que você faria?
Abria a porta do hospício?
Trancava da delegacia?
Dinamitava o meu carro
Parava o tráfego e ria?”

Tantas coisas para fazer! Quantas coisas que você gostaria de fazer e deixa sempre para depois? Que tal estabelecer suas prioridades? Planejar sua rotina, planejar sua carreira? Sua vida? O que você deseja atingir? O que deseja alcançar? Quais seus objetivos? Metas?

Depois de planejar, visualizar o que deseja atingir, pense em tudo que conquistar este objetivo lhe permitirá ter, ser, realizar, sentir. Usufrua desde já destes sentimentos! Acredite.

Esta letra de Lenine é um convite e tanto a reflexão sobre como usamos nosso tempo.
Um bem tão precioso que muitas vezes deixamos escapar entre as mãos.
Também, nos faz pensar sobre a qualidade do tempo e das coisas que fazemos e por que não, dos relacionamentos que temos.
Então, que tal parar um pouquinho para pensar?
O que você faria se só lhe restasse esse dia?
Todas as manhãs temos a oportunidade de escrever uma história diferente, cada minuto pode ser alterado de acordo com nossas escolhas. Estar consciente do momento presente, viver de verdade, nos coloca diante das melhores opções, mas para vê-las temos que realmente estar presentes. Sair do automático.

E antes de me tornar muito repetitiva, O que você faria se só lhe restasse esse dia?

Quantas coisas a viver? Quantas a agradecer?

Espero ter colaborado! 


Tania KleinProfessional & Self Coaching pelo IBC - Instituto Brasileiro de Coaching, Especialista em Gestão de Pessoas pela Universidade Tuiuti do Paraná, Pós Graduada em Psicologia Organizacional e Graduada em Psicologia pela mesma instituição. Mais de 15 anos de atuação dentro da área de Recursos Humanos, frente à processos de Recrutamento e Seleção, Treinamentos, Gestão de Pessoas, Desenvolvimento de Lideranças.

Pelo Celular ou Tablet Recomende este produto pelo WhatsApp
Postagens mais antigas Página inicial

Doações

Marcadores